Home Agenda

Novembro Azul: Associação Presente lança campanha


No dia 13 de novembro a Associação Presente realizará, em parceria com a Unimontes, a abertura das atividades do Novembro Azul, mês que marca mundialmente a luta contra o Câncer de Próstata. O evento será realizado no auditório Mário Ribeiro a partir das 19h. Haverá palestra com o médico urologista Evaldo Jener, que falar sobre o tema “O que preciso saber sobre o câncer de próstata”, haverá ainda palestra com Vinícius Zimbrão, atleta e educador físico do Rio de Janeiro que passou pelo câncer e vai contar um pouco da sua história. Ainda durante o evento, haverá o lançamento da edição 19 da Revista Unimontes Científica que contém os artigos aprovados durante o 1° Congresso Nacional de Oncologia da Associação Presente.

No mês de novembro, os profissionais e médicos voluntários da Associação Presente farão palestras em escolas e empresas de Montes Claros e região para alertar as pessoas sobre o câncer de próstata e a importância do diagnóstico precoce.

Novembro Azul

Novembro foi escolhido como mês oficial de conscientização sobre o câncer de próstata porque 17/11 é o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata. Já a cor azul veio da cor usada como símbolo de combate à doença.

Câncer de Próstata

Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) mostram que, no Brasil, o câncer de próstata é o segundo tipo mais comum entre os homens (perde apenas para o câncer de pele não melanoma). As estimativas do INCA, para 2016/2017, são de cerca de 61.200 novos casos de câncer de próstata no Brasil, sendo estimadas mais de 13 mil mortes este ano.

Em valores absolutos, o câncer de próstata é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando cerca de 10% do total de cânceres, é a segunda principal causa de morte por câncer em homens, seguido apenas pelo câncer de pulmão. Cerca de 1 homem em 36 morrerá de câncer de próstata.

O Câncer de Próstata é um tipo silencioso da doença e não costuma apresentar sintomas. A detecção precoce pode aumentar em 90% as chances de cura.